Rescaldos

Rescaldo Semanal 20-03-2021

Internacional

O Fundo das Nações Unidas para a Infância relata que perto de 700 mil pessoas abandonaram as suas casas em decorrência do conflito armado na província de Cabo Delgado. Por seu turno, a Save the Children indica que pelo menos 11 crianças foram decapitadas por grupos de insurgentes.

Uma fonte do Dyck Advisory Group contactada pelo Pinnacle News avançou que o relatório recém divulgado pela Amnistia Internacional contradiz por completo a sua missão no Centro Operacional norte, facto este que mina as possibilidades da continuação de entendimentos mútuos entre o Estado Moçambicano e a companhia de Segurança Privada Sul Africana.

Os Estados Unidos da América anunciaram que o treino de fuzileiros navais de Moçambique tem dias contados e irão iniciar em breve.

Nacional 

O Presidente da República Felipe Jacinto Nyusi, na qualidade de Comandante em Chefe das Forças de Defesa e Segurança, participou na graduação de cerca de 200 Oficiais superiores pela academia de ciências policias tendo este dito que, e os recém graduados devem trazer respostas cientificas para conflito armado. 

A Lusa avançou que a Renemo entregou uma lista de 300 ex-guerrilheiros a serem integrados na Polícia da República de Moçambique. A mesma publicação, citando André Magibire, dos 300, pelo menos 36 ex-guerrilheiros estão em condições de fazerem parte do corpo da polícia de Intervenção Rápida. 

O líder da Renamo, Ossufo Momade, deslocou-se a província central de Tete para, no âmbito doprocesso de desarmamento de membros integrantes da Renamo, confortar os desmobilizados. O passo a seguir será para o norte de Moçambique e concretamente, na Província de Nampula e por sinal, um dos bastiões da Renamo.

No passado dia 10 de Março, realizou-se o 10º Webinar da série “Como está Cabo Delgado?”, sob tema “Que plano de desenvolvimento integrado do norte? ʺNa sessão, que contou com renomados oradores, abordou-se sobre vários aspectos com vista a diversificação da economia, formação técnico-profissional, criação de Lei de conteúdo local, reforço da capacidade institucional das organizações do Estado, entre outros. A sessão culminou com o lançamento de uma referida obra.

Cabo Delgado

Uma média de 90 (noventa) insurgentes, ainda resistem a testes de sobrevivência, nas matas e esconderijos de Distritos costeiros de Cabo Delgado, um terço dos quais fizeram parte do primeiro ataque ao Município de Mocímboa da Praia. As últimas aparições destes homens, foi em pequenos grupos separados de dois ou três elementos, com objetivo de criar desmandos e decapitações, incendiar casas e infra-estruturas públicas e privadas, saquear bens e mantimentos das populações. Nestas mesmas últimas aparições, os insurgentes também traziam e abandonavam nas mediações de aldeias, gente que era refém há meses ou anos. Com estes “dispensados”, o Governo e por meio de militares, recolheu e documentou vários depoimentos.

Os Distritos de Macomia e Muidumbe, assistem, nos últimos dias, o regresso de gestores do Estado, seus concidadãos e sobretudo alunos do curso diurno que a partir desta segunda-feira retomam as atividades do ano lectivo corrente. Nestes distritos, relatos sobre circulação de insurgentes são raros. Ainda assim, nos últimos meses, os perímetros de controle militar foram reforçados.

O caudal do Rio Messalo, voltou a normalidade nesta semana e já transitam viaturas para os Distritos de Mueda, Nangade e Muidumbe. Entretanto, para o Distrito de Palma, continua isolado com o resto da Província, pelo facto da via de Phundanhar estar deveras esburacado e sem manutenção, o que constitui um extremo risco para os que intentam transitar, cientes que este é também o corredor de insurgentes.

Em Montepuez, a terra desabou e matou vários garimpeiros artesanais. Há um trabalho conjunto que está a ser feito sobretudo pelas autoridades policiais (SERNIC), Municipais e hospitalares, convista a remover os corpos, aos redores da Montepuez Ruby Mining.

O analista Calton Cadeado disse no jornal eletrónico @Carta que o Governo acaba de encontrar a melhor forma de combater o terrorismo em Cabo Delgado. Cadeado disse que a ofensiva que o Governo faz é o desejado para o triunfo e não a defensiva como dantes e exclusivamente se fazia. No mesmo questionamento, Calton Cadeado afirmou que o Governo Moçambicano assim o fazia, por falta de informação fidedigna e logística a medida do inimigo e algo melhora desde 2020.

A carta de Moçambique, escreveu que pelo menos três raparigas foram devolvidas aos convívios familiares, nos distritos de palma e Macomia. As meninas de 9 aos 13 anos estiveram em cativeiros, por muitos meses, submissas agressões e torturas.

Houve um pouco de comida importada para Palma, nesta semana e toda, veio num enorme navio.  Parte desta comida era do PMA e militares de Palma, escalados para controlar enchentes de pessoas detentoras de senhas para comida, providas pelo Programa Mundial da Alimentação (PMA), foram forçados a disparar, no meio da chuva, com o intuito de dispersar os populares, em pleno motim. O desentendimento iniciou quando os gestores da redistribuição de víveres   optaram por solicitar seus familiares e próximos para serem os primeiros a receber na bicha em detrimento da população restante. Importa realçar que Palma ainda sofre de falta de vias de acesso para a importação de produtos alimentares de primeira necessidade daí que alguns comerciantes conseguiram carregar viaturas cheias de comida, no mesmo barco que tinha como destino, Palma. Por conseguinte, houve um segundo lote de a comida que chegou em Palma, no mesmo barco, fruto de coordenação entre agentes económicos e pequenos comerciantes que contribuíram para esta causa. A aparição desta fragata não teve impacto significativo na descida dos preços, pelo contrário, vários comerciantes que compraram os produtos a grosso na beira da praia de Palma e expuseram-nos nas suas lojas, barracas e cantinas.

O Administrador do Distrito de Palma recebeu no seu gabinete, um grupo representativo de populares que traziam em carteira, formulas para a boa e honesta redistribuição de comida neste distrito. O facto aconteceu depois de um agente da polícia, ora detido, ter espancado um idoso até a morte, numa fila de espera de comida.

Ainda em Palma, a população de Olumbe que havia sido a atormentada há por cerca de 34 insurgentes, voltou as suas proveniências e realiza suas tarefas normais de pesca, comércio e agricultura. O seu retorno das matas para as aldeias, deve-se a visível presença de aparato militar, neste posto administrativo, criando neles segurança e confiança.

Em Namanhumpur, distrito de Montepuez e terra do Ruby, a Eletricidade de Moçambique reuniu com populares para anunciar a intensão da expansão da corrente elétrica na zona residencial de reassentados.

O Centro para Democracia e Desenvolvimento promoveu na cidade de Pemba um seminário denominado ʺ Plataforma de diálogo: negócios, segurança e direito humanos em Cabo Delgado”. Nele, o Secretário do Estado em Cabo Delgado, Phd Armindo Ngunga, orou e disse que ser inacreditável que as Forças Armadas de Defesa e Segurança estejam a ser mal interpretadas nos seus terrenos de atuação, no Centro de Operações Norte.   Para ele, os verdadeiros criminais, estão impunes e longe de serem abordados pelos elaboradores de relatórios da Liga dos Direitos Humanos. 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.