Rescaldos

Rescaldo Semanal 13.03.2021

Internacional

O Estados Unidos de América designou o grupo de insurgentes que actua na província de Cabo Delgado como organização terrorista internacional. Num comunicado divulgado pelo Departamento de Estado dos EUA, a par dos insurgentes em Cabo Delgado, outros grupos que operam na República Democrática do Congo foram igualmente designados como organizações terroristas internacionais. Em Moçambique, os insurgentes são localmente conhecidos como ‘Al-Shabaab’ e são responsáveis por vários ataques contra populações civis e militares, destruição de patrimónios e bens públicos e privados, mortes de milhares de pessoas e uma crise humanitária sem precedentes.

A declaração emitida pelos Estados Unidos surge após inúmeras manifestações de apoio por parte do Governo Americano em ‘conter, degradar e eliminar’ a insurgência em Moçambique. Em Dezembro de 2020, O coordenador para o Contraterrorismo dos Estados Unidos, Nathan Sales, esteve em Moçambique para discutir junto das autoridades moçambicanas possíveis formas de apoio tanto militar bem como humanitário.

O  vice-chefe do Estado-Maior General das FADM, Bertolino Capitine, desqualificou o relatório da Amnistia Internacional que acusou as forças governamentais de estarem matar de forma indiscriminada populações civis no conflito  militar na província de Cabo Delgado. De acordo com o representante da FADM, o relatório da Amnistia contém inverdades e sugeriu que os autores do relatório nunca terem colocado os pés em Moçambique. No mesmo desenvolvimento, Capitine negou que o governo tenha contratado os serviços da empresa militar privada sul africana Dyck Advisory Group. Por seu turno, a Dyck Advisory Group comunicou que iria levar a cabo uma investigação interna sobre as acusações da Amnistia Internacional com relação a sua actuação em Cabo Delgado.

O Banco Mundial irá implementar, em fase piloto, um projecto de três anos que consiste em responder algumas necessidades levantadas pelas populações deslocadas do conflito em Cabo Delgado. O Distrito de Ancuabe, e concretamente o povoado de Nanjua, vai ser o primeiro a beneficiar do projecto. Tal prevê dotar os deslocados de habilidades profissionais e o desenvolvimento de infraestruturas tais como escolas e hospitais. Estão em curso iniciativas de outras organizações não-Governamentais que operam por Cabo Delgado como são os casos da Helvetas e UNICEF, irão co-financiar na provisão de mais água potável. Refira-se que Distrito de Ancuabe tornou-se um dos locais que mais recebe e alberga parte dos deslocados de Mocimboa da Praia, e foi neste distrito onde decorreram as celebrações centrais da passagem do dia da Vila, com promessas de algum dia, muito brevemente, voltar a se residir em Mocimboa da Praia.

Nacional

O Presidente da República exonerou e nomeou, em despachos separados, sob proposta do Ministro da Defesa e pelo Conselho Nacional de Defesa e Segurança, quadros dos ramos do Exército, Forca aérea, Academia Militar e Inspector das Forças Armadas e Defesa de Moçambique. As propostas de mexidas nestes sectores, segundo regem as regras, visam colocar mais dinâmica nestes sectores.

Crescem os números de integrantes do DDR em Moçambique. Matsangaissa Junior foi um dos ícones que nesta semana se entregou e fez revelações interessantes a Imprensa. Parte dessas revelações, foram refutadas por Mariano Nhongo que retorquiu a imprensa, via telefônica a partir de alguma parte incerta, em Moçambique chamando de traidores e famintos, todos aqueles que desistiram da Junta Militar, para se enquadrarem neste processo. Este acto acontece numa altura em que os Secretários Políticos da Frelimo e Renamo, encontraram-se pela primeira vez para dialogar, ter consensos e dar cara a imprensa, depois de um diálogo frontal sobre a consolidação da paz, Unidade e reconciliação Nacional. Cada um dos dois, citou seu superior como estando a lutar de forma incessante, pela Consolidação da Paz e jovem democracia, desenvolvimento e o bem estar social de Moçambique.

O Comitê Provincial da Frelimo em Niassa, enviou para Cabo Delgado, pelo menos 20 toneladas de milho. Na ocasião, Valige Tauabo disse que o apoio complementar esforços que veem sendo feitos pelo Governo e seus parceiros, na minimização do sofrimento e fome severa que muitos dos deslocados sofriam. Refira-se que este gesto não tem sido o primeiro por parte desta de Niassa pois, pela primeira vez, uma outra quantidade havia sido trespassada ao Instituto nacional de desastres.

A Plataforma de diálogo em Moçambique (CDD), promoveu mais um Workshop de Implementação efectiva dos Princípios voluntários em Moçambique. O colóquio teve lugar em Maputo e onde pelo menos 5 renomados convidados foram oradores.

O Município de Nacala Porto vai ser a Sede do Centro Humanitário de Emergência da África, segundo acordos e decisões tomados em Conselho de Ministros da Região. As facilidades de comunicação por vias marítimas e aéreas para com Nacala Porto, podem estar por de trás desta escolha.

Cabo Delgado

Um curto vídeo amador tornado público nesta semana pelo Pinnacle News, mostrou evidencias de que Mocimboa da praia é hoje, um Município fantasma. Insurgentes viveram e coabitaram em Mocimboa da Praia, até que acabasse o ultimo grão de excedente agrícola encontrados em cada residência, barracas e lojas, sobretudo. A deserção de insurgentes e seu deslocamento para outros povoados de Palma, Mocimboa e Nangade, sobretudo, acontecem numa altura em que o Pinnacle News soube de fontes seguras de que muito em breve, uma mega operação está a ser preparada, contra os perto de 100 insurgentes que ainda circulam de forma voluntária, principalmente naqueles 3 distritos de Cabo Delgado.

O pátio da Escola Secundaria da Cidade de Pemba acolheu uma breve cerimônia de entrega de produtos alimentares e de higiene, aos professores deslocados de Distritos em conflitos militares. Na cerimonia que foi presidida pelo Governador da Província de Cabo Delgado, Valige Tauabo, ficou evidente de que o donativo provém da Sede Nacional da Organização Nacional dos Professores em solidariedade para com colegas do sector de educação, sendo deslocados. Estima-se que esta guerra tenha deslocado mais de 1.500 professores e agentes do Estado afectos ao sector da Educação e outros 12 mortos por decapitação, ao longo dos três anos de conflito e outras 97 estabelecimentos de ensino formal, incluindo creches, encerradas ou parcialmente destruídos por engenhos explosivos.

O Governo do Distrito de Macomia, emitiu um comunicado para seus funcionários e agentes do Estado, para a retoma de suas atividades, nos seus postos de Trabalho. O sector de Educação e saúde, foram os mais citados, apesar de não existir (na sua maioria), escolas e Unidades sanitárias em condições para a sua retomada de atividades, com excepção, na Vila Sede do Distrito.

Residentes do vilarejo de Quitunda, em Palma, solicitaram um encontro com a TOTAL – Departamento da Justiça Ambiental – CONSULTEC, para se informar sobre a paralização de entrega de viveres ao local residencial e sem prévios avisos. No local, os visados ficaram a saber que os gestores desta causa, haviam compulsivamente abandonado os escritórios de Palma, mediante a uma anterior ameaça de invasão dos estabelecimentos da Total. A promessa foi de repor comida equivalente ao tempo latente, esta que será trazida quer por via marítima, quer por via aérea. Recorde-se que a fome em palma já mata e a situação é descrita como sendo crítica.

No Distrito de Palma, está a decorrer um recenseamento de casas cujos moradores desconhecem os motivos. No mesmo inquérito preenche-se apenas o nome de um dos responsáveis.

O roubo de culturas agrícolas na calada das noites, em Palma aumentou e vários são casos de gente adulta flagrada a roubar tubérculos, em machambas alheias. Muitas das vezes, estes casos terminam por espancamento de gente esfomeada e moribunda, alegadamente por terem furtado a mandioca, por exemplo, que serviria para alimento instantâneo. Algumas famílias camponesas pernoitam nas suas machambas, fazendo escalas de vigília a toda a largura da machamba, como forma de guarnecer seus produtos em processo de amadurecimento. Paralelamente a esta situação, o preço de aquisição de comida continua ascendente e o poder de compra está praticamente interdita aos de media capacidade de aquisição. Ora, a venda de arroz por exemplo, em quilograma, custa perto de 200 meticais. O mesmo para a farinha de milho. Nesta ordem de ideia, vendedores oportunistas conseguem importar e especular preços de compra, em toda a Vila Sede de Palma esta que se encontra praticamente incomunicável via terrestre, com o resto do País.

Os Médicos Sem Fronteira, acabam de se informar através da liderança comunitária de Palma que aquele Distrito e concretamente no povoado de Maganja, há mais deslocados que os próprios residentes. Estima-se que residem 7 mil pessoas 4 mil das quais, deslocados de guerra.

Nas próximas edições Pinnacle News irá restringir o acesso ao Rescaldos Semanais, permitindo o acesso completo através de uma subscrição de $1 USD por artigo.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.