Perdidos e Achados

Cabo Delgado: mais de 10 navios com ordens expressas para não se fazerem ao mar

Somam-se 12 barcos com diferentes capacidades, tarefas e cargas contentorizadas que se encontram forçosamente atracadas na baia de Pemba e com ordens expressas para não navegarem em mar-alto, no troço Pemba à Palma.

Os motivos, são ainda mantidos em sigilo militar, desde a última semana de Dezembro de 2020 e pode também estar por de trás dos porquês, o recente rapto de cidadãos civís nas aldeias ribeirinhas de Afungi nomeadamente, Monjane e Olumbi. E, a cada dia que passa, o número de embarcações sobe mas o Pinnacle News soube que alguns desses barcos levam comida, equipamento de trabalho e com o destaque a máquinas e outras embarcações, são específicas e servirão para trabalhos de prospeção.

Como causas primárias, no hotel flutuante de Afungi entre outros locais, rareia a diversidade de obtenção de comida, principalmente.

Analistas do Pinnacle News acreditam que é impossível que os insurgentes entrem, ataquem e saiam da península de Afungi pela modernidade de equipamento disponível para o combate a insurgência bem como o número de militares que é quase a metade de residentes de todo o Distrito de Palma, incluindo mercenários Brasileiros estratégicamente posicionados em Palma.

“O que estão a fazer é apenas evitar o pior porque Afungi deve respeitar protocolos internacionais, colocando as vidas de trabalhadores e seus subcontratados, devidamente protegidos” – Disse um deles.

“É também provável que tenha havido denúncia de desaparecimento de iates, ao longo deste mesmo trajecto e todo o cuidado é pouco”! – Rematou um outro analista.

Estas medidas são impostas depois do Estado Moçambicano ter recentemente graduado e equipado um batalhão de fusileiros Navais, em Pemba – Cabo Delgado.

Recorde-se que só no segundo Semestre de 2020, a Polícia em coordenação com forças militares, exibiram fotos de destruição de embarcações suspeitas, nas redondezas das águas de Distritos de Ibo, Macomia, Mocimboa, Quissanga e Palma, com o recurso a meios aéreos.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Voz de Cabo Delgado

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.