Nacional

Tete: Conflito de terra faz 6 mortos e vários feridos

Está implantado um conflito de terra, na Província de Tete, Distrito de Tsangano e no povoado de Ntengo Wa Mbalame. Um cidadão de Nacionalidade Malawiana acaba de ser relegitimado pelo Tribunal local como proprietário de vários hectares de terra arável.

O conflito destas terras vem se arrastando faz tempo mas apenas no primeiro semestre deste 2020, o caso deu entrada em meandros judiciários.

No volumoso processo judiciário e que constam pelo menos 35 pessoas (denunciantes, réus e testemunhas) lê-se que, o queixoso é de Nacionalidade Malaiana, oficialmente casado com a legitima proprietaria das terras ora, malograda. O casal, deixa descendentes e título de propriedade para o uso e aproveitamento destas terras, por 50 anos, dois terços dos quais, ainda por explorar. Lê-se também que, a título de emprestimos anuais ou em tempos chuvosos, alguns cidadãos nacionais e residentes, pediam por emprestado ou alugavam, para o uso caduco (…).

Os réus, neste caso, cidadãos nacionais, vinham usurpando as bermas destas terras, alguns dos quaus, com licencas de construcao emitidas anos depois daquela primeira. Os mesmos reivindicam que sendo cidadaos Moçambicanos, nada temem em construir em solo pátrio moçambicano (…).

O Tribunal Judicial Distrital de Tsangano, tendo ouvido as partes, contrabalancos os factos e de forma soberana, decidiu a destruição de todas as benfeitorias construidas naquelas terras tidas como usurpadas, num certo período limitado e muitos, nao aderiram aquela ecisao tendo a Polícia, de várias especialidades, forçado ao abandono, facto que gerou revolta opular ao ponto da Policia ter que recorrer armas de fogo e matou ao longo desta ultima semana de Dezembro, pelo menos 6 cidadãos e vários, encontram-se hospitalizados. O ambiente, continua de medo e terror neste povoado limítrofe de Malawi, sobretudo pelos concidadãos que perderam seus entequeridos por este conflito de terra localizado.

A própria Polícia e descendentes destas parcelas de terra, também são caçados pelos populares (…).

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Voz de Cabo Delgado

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.