Cabo Delgado

Muidumbe: Centenas de Insurgentes fazem Centenas de decapitações

O Campo de Futebol de Madjedje, situado no Distrito de Muidumbe, acolhe um cenário inexplicável de massacre de cidadãos faz hoje 4 dias. Depois de Insurgentes terem incendiado inúmeras aldeias, escolheram a aldeia Muatide e concretamente no Campo de Madjedje para receberem e decapitarem Centenas de pessoas capturadas nas matas à dentro. Na verdade, desde o dia 31 de Outubro, insurgentes entram pelas matas a dentro, a procura de gente que tenha se refugiado nas matas, machambas, grutas e que tenham também acendido lareira (s) para recolherem-nos um por um em direcção ao centro do Campo do Madjedje. É por aqui onde os “especialistas” em decapitação se encontram e recebem a cada dia, muito mais pessoas, para decapita-las, numa auténtica obra canibal, macabra e animalesca.

ACÇÃO DE MILITARES IMPEDIDA POR MILICIANOS

Um grupo de militares que foi indicado à partir de Mueda, para ir fazer frente aos insurgentes em Muidumbe, não conseguiram percorrer os perto de 30 km de percurso pois, houve uma forte briga ao ponto de militares concordarem em regressar aos seus quarteis. Os milicianos, comandados pelo antigo combatente de nome Almasse, localmente conhecida por Velho Almasse, deparou-se com insurgentes a circularem em 3 carros semelhantes aos que transportavam soldados. A demais, todos insurgentes estão trajados de Uniformes militares, facto que foram devolvidos, com alegações de que uns confundiriam aos outros e mesmo os milicianos / antigos, confundiriam as tropas governamentais. A forte discussão aconteceu na aldeia Lutete (05-11) onde o mesmo acabava de perder dois antigos Combatentes, resultado duma forte troca de tiros contra insurgentes.

A estas alturas em que o Pinnacle News vos escreve (21h15 de 05 de Novembro de 2020), militares encontram-se a executar plano B para entrarem na aldeia Muatide e executarem planos orientados pelos superiores das Forças Armadas e Defesa de Moçambique.

Importa frizar que antes desta publicação, o Pinnacle News contava com cerca de 40 decapitações. Contudo, já se somam centenas de perdas humanas grande parte das quais, de cidadãos civís e indefesos de etnia makonde.

A falta de comunicação via telefónica desde o primeiro dia de combates, coloca no desespero, cidadãos perdidos e que quereriam se encontrar com outros membros familiares e amigos.

Mueda e Montepuez são Distritos onde se verificam incessantes choros de primeiros deslocados de guerra que por aqui se refugiaram e narram estes acontecimentos macabros.

2 Comments

  1. Obrigado pela abertura!

  2. Pingback: Mozambique Islamist insurrection gathers strength in the forgotten cape | The Round Table

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Voz de Cabo Delgado

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.