Cabo Delgado

Militares apresentam parte de material bélico que esteve na posse de insurgentes

04.08.2021 – O ataque surpresa ao longo do troço Awasse a vila Municipal de Mocimboa da Praia, foi feito em fases onde primeiro, lançaram-se ofensivas aéreas ao longo deste troço de 73 km, por dois dias consecutivos. No terceiro dia, houve orientação para que se fizesse varredura no trajecto terrestre, estes que vieram a abater muito mais insurgentes já fragilizados.

Da incursão, foram recuperados vários objectos mortíferos e o destaque vai para armamento do tipo AK 47 e AK 49, suas respectivas cartucheiras, suportes de RPGs entre outro avulso. O equipamento apresentado é suficiente para equipar 50 homens; – disse-me.

A presença destes militares que trabalham ao lado das forças governamentais moçambicanas vai prevalecer e a cada hora, Mocimboa da Praia está a ser cercado por via terrestre e aquática, numa área de cerca de 18 mil quilómetros. A aposta dos militares convidados de Ruanda, Angola, Zimbábue, África do Sul e Tanzânia é acabar com todos os terroristas, nos próximos 78 dias e voltarem às suas origens na certeza de que “a meta tenha sido cumprida”.

One Comment

  1. O prazo de permanência das forças estrangeiras é limitado. Será que uma” insurgência “que incubou, desenvolveu e consolidou vai ser exterminada em 70 e tal dias? Não será uma ilusão? Se tais operações militares forem complementadas por outras de carácter político, económico, social e psicológico… Mas em três meses é certamente ilusão.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Voz de Cabo Delgado

Subscreva a nossa newsletter diária

Verifique na sua caixa de correio ou na pasta de spam para confirmar a sua subscrição.